terça-feira, 24 de março de 2009

Em mim.


Somos um grupo. Eles riem com a boca inteira, os olhos apertados dizendo gargalhadas. Estou exatamente ali, junto, ao lado, dentro, e fico submersa, meus pensamentos têm vontade própria, desobedecem. E continuo submersa. Há momentos em que me apavoro, porque receio ser vítima das armadilhas articuladas dentro de mim. Ouvi dizer que o Diabo é Deus de folga, achei engraçadíssimo. Desconfio que "meu Deus" sempre está atrasado para o expediente, de licença-médica ou de férias. Se a minha vida fosse um ano letivo, eu nunca passaria sem recuperação.

2 comentários:

João Paulo disse...

já posso dizer: vc escreve melhor que pablito!!!

João Paulo disse...

saiu joão paulo mas sou seu tio! mas jango tambem acha!